ARQUIVO.

quinta-feira, 25 de maio de 2017

Rogéria.

Rogéria nasceu em Cantagalo (JR), no dia 25 de maio de 1943.
Nascida Astolfo Barroso Pinto, foi vedete e maquiadora na extinta TV Rio. Morou no exterior, apresentou vários shows, e em 1979 recebeu o Troféu Mambembe, pelo espetáculo que fez ao lado de Grande Otelo.

Desde sua infância tinha consciência da homossexualidade e na adolescência virou transformista e assumiu uma carreira de maquiadora. Antes disso, virou figura assídua no auditório da Rádio Nacional, particularmente nos programas estrelados pela cantora Emilinha Borba e de quem era fan incondicional.
Rogéria se considera transgênero e confessa nunca ter tido vontade de realizar a cirurgia de redesignação sexual, declarando-se feliz com sua genitália masculina, mesmo tendo sido aconselhada a passar por essa cirurgia no período em que morava no exterior.

Figura frequente no cinema brasileiro, participou também como jurada em vários programas de auditório nas últimas décadas, de Chacrinha a Gilberto Barros e também Luciano Huck.
Rogéria foi coreógrafa da comissão de frente da Escola de Samba São Clemente, representando Maria, a louca, num enredo que tratava dos 200 anos da vinda da família real ao Brasil. Em sua passagem, foi recebida com carinho pelo público.
Em 2016, lançou sua biografia Rogéria – Uma mulher e mais um pouco, de Marcio Paschoal.
Rogéria já foi repórter do Viva a Noite e como atriz, esteve em várias novelas e interpretou uma mulher cis na novela das 18h da Globo, Lado a Lado, em 2012.

Torre de Babel - Telenovelas.

Torre de Babel estreou no dia 25 de maio de 1988.
Escrita por Silvio de Abreu, foi produzida pela Rede Globo e teve direção de Denise Saraceni e Carlos Manga.
A novela teve 203 capítulos e contou com a atuação de Tarcísio Meira, Glória Menezes, Cláudia Raia, Edson Celulari, Letícia Sabatella, Marcos Palmeira, Juca de Oliveira, Cláudia Jimenez, Natália do Vale, Maitê Proença, Adriana Esteves e Tony Ramos nos papéis principais da trama.

O shopping cenográfico, Tropical Towers, foi construído fora da cidade cenográfica inspirada no trabalho do pintor holandês Pieter Brueghel, que, no século XVIII, retratou a Torre de Babel descrita na Bíblia. Feito basicamente de esquadrias metálicas e vidro, o Tropical Towers ocupou uma área de 1.200m2 e levou 41 dias para ser erguido, dos quais 20 foram dedicados à construção de fundações de verdade capazes de sustentar o peso da estrutura.

A novela estreou em Portugal na SIC em 20 de julho de 1998, sob a denúncia feita pelo partido político português PSR contra a Globo por ter encurtado a participação de duas personagens lésbicas. Neuza e Leila, interpretadas por Christiane Torloni e Silvia Pfeifer, morreram no acidente que culminou a destruição do shopping. Segundo o autor, o ato se deu devido a rejeição do público e o novo rumo para o qual precisou direcionar o folhetim.
Silvio de Abreu arriscou algumas inovações, como colocando Tony Ramos em um papel de vilão e Claudia Raia com as pernas cobertas, sem explorar a sua sensualidade.
Tony se converteu durante a novela.


E ainda:

Pecado de Amor, de Henrique Lobo, estreou no dia 25 de maio de 1983, no SBT.

Fascinação, de Walcyr Carrasco, estreou no dia 25 de maio de 1998, no SBT.

quarta-feira, 24 de maio de 2017

Viviane Pasmanter.

Vivianne Pasmanter nasceu em São Paulo, no dia 24 de maio de 1971.
De origem judaica, seu primeiro curso foi ainda criança na Escola Hebraica de Teatro, em São Paulo. Dentro de sua formação estão a Escola de Artes Dramáticas da Universidade de São Paulo (EAD - USP), cursos com Antunes Filho e Miriam Mehler, dentre outros.

Iniciou a carreira nos anos 80 fazendo comerciais, como o das calças jeans Staroup. Um de seus primeiros trabalhos como atriz foi uma participação no papel de uma fada, em um dos episódios do quadro "Senta que lá vem história...", do programa Rá-Tim-Bum da TV Cultura, no ano de 1990, mas sua primeira grande oportunidade na carreira ocorreu mesmo em 1991, quando se mudou para a cidade do Rio de Janeiro, a fim de desempenhar seu primeiro trabalho em novela, a neurótica vilã Déborah de Felicidade, escrita por Manoel Carlos. Ainda com o mesmo autor fez muitos outros trabalhos marcantes, como a inesquecível Laura de Por Amor, a romântica fotógrafa Isabel de Páginas da Vida, e mais a espirituosa Shirley de Em Família, cujo desempenho foi considerado um dos maiores acertos da trama.
Além da parceria profissional, Vivianne e Manoel Carlos tornaram-se amigos muito próximos, não foi a toa que o autor a convidou para ser madrinha de nascimento do seu filho caçula Pedro, que veio ao mundo quando ela estreou na TV. Maneco declarou diversas vezes publicamente o seu carinho pela atriz que descobriu: "- Quando penso em Vivianne penso em conflito, é uma grande antagonista, por mim ela estaria em todas as minhas novelas!", "- Desde o inicio sabia que ela seria uma estrela".

Além dos trabalhos com Manoel Carlos, em sua carreira coleciona atuações de destaque em importantes telenovelas de diversos autores, como a rebelde Malu de Mulheres de Areia, trama de Ivani Ribeiro, a estudante metida a detetive Irene de A Próxima Vítima por Silvio de Abreu, a sem teto Lavínia de Anjo de Mim escrita por Walter Negrão, Bete a loira ambiciosa de Andando nas Nuvens, trama de Euclides Marinho, Maria João, mecânica sonhadora de Uga-Uga de Carlos Lombardi , Regeane Cordeiro, perua de Tempos Modernos, novela de estreia de Bosco Brasil, e a sofrida Liliane Bocaiuva Monteiro, no fenômeno de audiência Totalmente Demais, história escrita por Paulo Halm e Rosane Svartman.

Sua carreira também se destaca no teatro, onde já viveu papeis muito diferentes, a exemplo da cafetina Madame Clessi, na peça teatral Vestido de Noiva, clássico de Nelson Rodrigues em montagem dirigida com êxito no Rio de Janeiro por Caco Coelho em 2012, ano que se comemorou o centenário do autor. E teve também a índia Domingas, personagem completamente avessa as suas feições, que viveu em 2008 no espetáculo Dois Irmãos dirigido por Roberto Lage. A atuação foi muito elogiada inclusive por Miltom Hatoum, autor do romance que inspirou a peça.

No cinema sua diversidade como interprete marcou principalmente no filme Quase um Tango, onde viveu quatro personagens, o feito lhe rendeu o prêmio Kikito de melhor atriz no Festival de Cinema de Gramado em 2009. A carreira de Vivianne na sétima arte percorre caminhos opostos aos da televisão, se na TV ela é lembrada geralmente por mulheres ricas, densas e poderosas, no cinema ela vem se destacando pela leveza em comédias, e tipos mais humildes, como a dona de casa Maria de Meninos de Kichute, filme que lhe rendeu o troféu de melhor atriz no Los Angeles Brazilian Film Festival em 2013.

Sobre seus 25 anos de carreira feitos em 2016, Vivianne fez um balanço: "- Tive a oportunidade de fazer personagens muito diferentes, singulares e marcantes. Essa diversidade me desafiou e me estimulou como atriz, mas também trouxe muito aprendizado pessoal. Não se passa impune por um personagem."

Uma característica de Vivianne é sua timidez, na época do colégio chegava a pedir para sair da sala quando tinha vontade de tossir para não chamar atenção de ninguém, os amigos daquela época se surpreenderam quando ela estreou como atriz, e ainda assim apostavam, baseados no seu jeito reservado, que ela só faria papeis de boa moça, o que logo caiu por terra desde a primeira novela. Sobre ser tímida e atriz, Vivianne afirma: "- Eu me escondo nos meus personagens, não me exponho neles". Talvez ai a explicação também para poucas capas de revista, fotos e exposição em sites de fofocas, sua personalidade é completamente avessa a badalações.

Perda seu pai, Ricardo, vítima de câncer, quando ainda era adolescente, e declarou em entrevistas que este é um amor e uma saudade para vida inteira.
Vivianne é ativa em movimentos contra o câncer, campanhas de doação de sangue e agasalho, dentre outras.
Casou-se em 2001 com o empresário Gilberto Zaborowsky, e na primeira tentativa de ser mãe sofreu um aborto espontâneo. A segunda gestação foi acompanhada de muita tensão, porém satisfatória com a chegada de Eduardo, seu primogênito. Lara, sua segunda filha, nascida em 2005, não foi planejada; quando ela pensava em voltar ao trabalho em televisão, descobriu-se grávida. Durante cinco anos curtiu a vida em família, voltou ao trabalho em teatro e cinema, com a peça Tartufo e o filme Viva Voz. Ficou casada com Gilberto durante sete anos, a separação confirmou-se em 2008.
A atriz também namorou o diretor Ignácio Coqueiro, com que chegou a morar, e o roteirista Vinícius Vianna.

Sua novela de estreia.

Dona Xepa - 1977.

Dona Xepa estreou no dia 24 de maio de 1977.
Escrita por Gilberto Braga, foi produzida pela Rede Globo e dirigida por Herval Rossano. A trama teve 132 capítulos e contou com a atução de Yara Cortes como a Dona Xepa, além de Nívea Maria, Cláudio Cavalcanti e Neuza Borges entre outros.

A personagem Carlota tinha o apelido de Dona Xepa por procurar sempre os momentos finais das feiras, onde os produtos já estão escasseando e sobrando os de má qualidade, ficando mais baratos. Essas sobras são chamadas de xepa.
Em 1990, a história serviu como ponto de partida para a novela Lua Cheia de Amor, estrelada por Marília Pêra e Francisco Cuoco.
Em 2013 a Rede Record apresentou a nova versão de Dona Xepa em sua grade de programação.



terça-feira, 23 de maio de 2017

Xuxa reconquista o mercado internacional.

Xuxa, como ela mesma disse, está podendo.
A BBC, dona do formato do programa que a apresentadora comanda atualmente, veio ao Brasil para acompanhar de perto a gravação e gostou da performance da apresentadora frente ao Dancing Brasil, tanto que a convidou para apresentar a versão Dancing With The Star América Latina.
O programa passará em 20 países com artistas selecionados desses lugares onde passará.
Xuxa é bem conhecida nas Américas, pois na década de 1990 ela apresentou o El Show de Xuxa em espanhol, que era distribuído para mais de 20 países, além de ter ido para os Estados Unidos, onde apresentou um programa similar no Channel Family. Xuxa ainda apresentava o Xuxa Park na Espanha e o Xou da Xuxa era vendido e dublado para vários países, inclusive o Japão.

Em cada programa do Dancing Brasil, os bailarinos são desafiados a dançar um rítmo em uma música que não tem muito, ou nada, a ver com o original.

No dia 15, o tema era a própria apresentadora e Sheila Mello dançou tango com a música Tindolele. No dia 23 os pares foram foram trocados e resultou em um belíssimo espetáculo sem nenhuma baixa, não houve eliminação. Provavelmente a proposta tenha sido para corrigir as baixas inesperadas, MC Gui e Juliana Silveira tiveram que deixar o programa por contusões.

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Lust For Live - Lana Del Rey.

Novo vídeo da Lana Del Rey.
Já tinha compartilhado o aúdio aqui, agora vai o vídeo clipe.

Tiago Leifert.

Tiago Rodrigues de Leifert nasceu em São Paulo, no dia 22 de maio de 1980.
Descendente de judeus lituanos, é filho de Maria Helena Lopes Rodrigues e do advogado Gilberto Carlos Leifert, diretor de relações com o mercado da Rede Globo.

Aos 16 anos, Tiago Leifert iniciou a carreira como repórter do tradicional "Desafio ao Galo", programa dedicado ao futebol de várzea. Formou-se em Jornalismo e Psicologia pela Universidade de Miami e foi trainee no Jornalismo da rede norte-americana NBC. Em 2004, começou a trabalhar na TV Vanguarda, afiliada da Rede Globo em São José dos Campos, interior paulista, onde foi editor e apresentador do Vanguarda Mix, programa de entretenimento jovem da emissora. Dois anos depois, mudou-se para São Paulo, onde passou a apresentar o Pro Rad, na Globo, e matérias relacionadas a videogame no Esporte Espetacular. Cobriu a rodada do futebol brasileiro em 2008, os Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro (2007) e os Jogos Olímpicos de 2008, em Pequim.

Em janeiro de 2009, passou a ser o novo editor-chefe e apresentador do Globo Esporte para São Paulo, quando introduziu um novo formato, permitindo-se dispensar o uso de teleprompter, o TP, recurso empregado pelo jornalismo e que permite a leitura do texto previamente redigido sem desviar o olhar da câmera. Tornaram-se marcas registradas do programa a espontaneidade, os bordões e quadros bem humorados, como, por exemplo com os atacantes Pedrão do Grêmio Recreativo Barueri, atual Grêmio Prudente, Nei Paraiba do Guarani, Val Baiano (a quem homenageou com um funk ao vivo), do Flamengo.

Leifert também abriu espaço para videogames e em algumas edições do programa desafia (ou é desafiado) a jogar (na maioria das vezes FIFA Soccer, do qual é o atual narrador oficial em português brasileiro, com comentários de Caio Ribeiro.

Em 2010, para a Copa do Mundo, na África do Sul, Leifert desenvolveu o formato de um novo programa, a Central da Copa, do qual se tornou editor e apresentador, caracterizado pela espontaneidade e presença de convidados no estúdio. No dia 15 de junho, quando a campanha "Cala a boca, Galvão [Bueno]" estava "bombando" na internet, Leifert surpreendeu a audiência ao provocar o assunto em entrevista com o próprio Galvão.

Alguns prêmios conquistados pelo jornalista: em 2009, "Revelação", conferido pela Associação dos Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo (ACEESP); "Melhor Apresentador de Televisão Aberta", conferido pela Associação Paulista dos Críticos de Arte em 2010, 2011, 2012, e 2013, em 2010, o "Prêmio Comunique-se de Jornalista de Esportes/Midia Eletronica". Em 2011, Leifert ganhou o prêmio "Melhores do Ano/Jornalista", no Domingão do Faustão da Rede Globo, concorrendo com Fátima Bernardes e William Bonner; prêmio de "Melhor Apresentador", conferido pela Associação dos Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo (ACEESP) e "Destaque Jornalista Esportivo" do Prêmio Extra de Televisão, promovido pelo jornal Extra (RJ), por escolha dos leitores e internautas.

A convite do diretor Boninho, Tiago apresenta o The Voice Brasil na Globo desde a primeira edição (2012). Em 2013, Carlinhos Brown e Daniel cantavam "Amor I love You" e Leifert foi convidado a interpretar excerto de "O Primo Basílio", de Eça de Queiróz, contido na letra da canção composta por Carlinhos Brown e Marisa Monte: "Tinha suspirado… tinha beijado o papel devotamente…".

Casou-se com a jornalista Daiana Garbin em 17 de novembro de 2012, em São Paulo. Eles namoravam desde dezembro de 2010.
Em 2013, Tiago Leifert apresentou o documentário da trajetória do Corinthians na Copa Libertadores da América e Copa do Mundo de Clubes da FIFA, cujo título é E O Mundo Enlouqueceu.
Em julho de 2015, Leifert despediu-se da edição paulista do Globo Esporte, ao deixar o Jornalismo para passar a atuar na área de Entretenimento da Globo. Como primeiro trabalho no Projac, passou integrar interinamente a equipe de apresentadores do "Encontro", durante as férias de Fátima Bernardes.
No mesmo ano, em agosto, estreou como um dos apresentadores do novo programa É de Casa, exibido nas manhãs de sábado, sob a direção de Boninho.

Entre janeiro e março de 2016, apresentou aos domingos a primeira temporada de The Voice Kids, versão do reality show para crianças e jovens de nove a quinze anos.
Em 27 de agosto, foi anunciada sua saída do É de Casa, para se tornar apresentador do Big Brother Brasil a partir da 17.ª temporada, substituindo Pedro Bial. Também foi anunciado que Leifert não iria comandar a segunda temporada de The Voice Kids, prevista para janeiro de 2017. Logo depois Tiago foi convidado para fazer parte de um programa de games Zero1 finalizado em sua 1° temporada para Tiago continuar a apresentar o Big Brother Brasil
Em 23 de Janeiro, Tiago estreou como apresentador do Big Brother Brasil a partir da 17.ª temporada, e diferente dos outros programas, nesse ele teve mais trabalho e foi alvo de muitas críticas, já que o BBB é um programa em declínio e a mudança abrupta de apresentador não colaborou.

domingo, 21 de maio de 2017

Músicas brasileiras no The Voice de outros países.

Não é só por aqui que os cantores do The Voice optam por canções internacionais. No exterior, as músicas brasileiras também aparecem.

Carrossel - Telenovelas.

Há 5 anos estreou a novela Carrossel, no dia 21 de maio de 2012, no SBT.
Totalizando 310 capítulos, 50 a mais do que a previsão inicial (260), a trama infantil foi escrita por Íris Abravanel, e dirigida primeiramente por Del Rangel que mais tarde foi substituído por Reynaldo Boury.
A novela foi inspirada na telenovela mexicana Carrusel, escrita por Valentín Pimstein que, por sua vez, havia sido inspirada na telenovela argentina Jacinta Pichimahuida, la Maestra que no se Olvida, criada por Abel Santa Cruz.

Priscila Alcântara e Yudi Tamashiro interpretaram o tema de abertura, "Carro-céu", presente em Carrossel: Volume 1, que por sua vez obteve o disco de platina. O elenco ainda recebeu outras consagrações, tais como o Meus Prêmios Nick, Contigo! e Troféu Imprensa. O bullying foi um dos dramas tratados na história em ênfase da religião, etnia e obesidade. De acordo com o comentário de Íris Abravanel, a inclusão desse tema "é uma forma de fazer com que os telespectadores mirins se conscientizem."
A trama oscilou uma média de 12,3 pontos e após seu término, a emissora investiu na produção da série Patrulha Salvadora e do filme baseado na telenovela, patrocinando ainda os musicais.


E ainda:

Há 38 anos estreou a novela Gaivotas, de Jorge Andrade, no dia 21 de maio de 1979, na Tv Tupi.

Há 33 anos estreou a novela Meu Destino É Pecar, de Euclydes Marinho, no dia 21 de maio de 1984, na Rede Globo.

Há 16 anos estreou a novela O Direito de Nascer, de Aziz Bajur, no dia 21 de maio de 2001, no SBT.

Há 4 anos estreou a novela Dona Xepa, de Gustavo Reiz, no dia 21 de maio de 2013, na Rede Record.

sábado, 20 de maio de 2017

Anos 90. Relembre como foi.

Política.
A década de 1990 já começou com uma guerra, a do Golfo. Foram dois motivos para o estopim do conflito:
1- O Kuwait vendia o petróleo por um preço muito barato no mercado internacional. Saddam Hussein não gostou nem um pouco disso, pois isso prejudicava o Iraque.
2- Além disso, Saddam reivindicava a devolução de parte do território pertencente ao Kuwait, mas que o governo iraquiano alegava pertencer ao país no passado.
Essas duas “pequenas” coisas, petróleo + território, foram o suficiente pra deflagrar mais uma guerra no Oriente Médio, só que essa teve um diferencial: foi a primeira guerra televisionada. Isso mesmo, foi transmitida por diversos canais, com direito a comentaristas e tudo mais!

Aqui no Brasil tínhamos o primeiro presidente eleito desde 1964, Fernando Collor foi eleito em 1989, e que devido a uma medida adotada abriu o mercado internacional e proporcionou a entrada de novos modelos de carros no pais, bem como os computadores.
Aliás, a internet começava a engatinhar por aqui. Era cara e limitada. A maioria das pessoas usava a internet discada.
O celular chegou por aqui, mas também era muito caro e só servia para fazer ligação. O aparelho que permitia o envio de mensagem de texto demorou chegar, e era chamado, ironicamente, de tijolar, dado o tamanho do aparelho.
Collor foi deposto no final de 1992 e Itamar Franco assumiu o governo até o final de 1994.

Em 1994, a seleção de futebol do Brasil conquistou o tetracampeonato nos EUA.

O ministro da fazenda, Fernando Henrique Cardoso, implantou o Plano Real.
O Brasil utilizou várias moedas ao longo dos anos. Réis, Cruzeiro, Cruzeiro Novo, Cruzado, Cruzado Novo, Cruzeiro Real, Real.
Na transição do Cruzeiro Real para o Real tivemos que conviver com a URV (unidade real de valor) que corrigia os valores diariamente até o Real entrar em vigor.
1 Real valia mais do que o 1 Dólar. Para comprar um Dólar, gastávamos 0,93 centavos de Real.
Pipocaram as lojas de 1,99 pelo país e os mercados se encheram de produtos importados.
Há, detalhe. O salário mínimo era R$96,00 mas tinha mais poder de compra. O arroz, que hoje custa em média R$3,00 custava R$0,60. O carro popular custava R$7.200,00.

Aconteceu a Eco-92 no Rio de Janeiro.
Essa conferência foi um marco na questão ambiental. Foi naquele momento que a comunidade política internacional admitiu que não dava para continuar buscando progresso degradando o meio ambiente. A partir daí o conceito de “desenvolvimento sustentável”, que você tanto ouviu falar, foi desenvolvido e passou a fazer parte do discurso oficial, como meta para o mundo.

Música.
Na virada de 80 para 90 a lambada estava muito forte. Muitos artistas pegaram carona nesse ritmo que se popularizou com o grupo Kaoma, como a Gretchen, Elba Ramalho, Trem da Alegria, Xuxa, Angélica, Mara, Flor, Sara Jane, Sidney Magal. Aliás, esse virou tema de abertura da novela Rainha da Sucata. Mas foi o Beto Barbosa que conquistou a coroa de Rei da Lambada.
As músicas eletrônicas também tiveram muito espaço e desse gênero se destacou a brasileira internacional, Corona.
Surgiu o axé e se fortaleceu o pagode. Uma enxurrada de grupos invadiu o país (É o Tchan, Terra Samba, Cia do Pagode Banda Eva, Jeito Moleque, Só Para Contrariar, Molejo).
A Deborah Blando despontou para o mundo. Surgiu o funk melody, do qual o Latino é o melhor representante.
Há, e no final da década os religiosos chegaram com tudo. O Padre Marcelo Rossi, o Padre Zeca, a Irmã Inez, a Aline Barros...
E as canções infantis foram se extinguindo.

Nessa década os LPs começaram a ser substituídos pelos CDs. E os artistas a perder dinheiro, porque a pirataria se propagou muito rápido, mas os CDs piratas custavam o que custa um original, hoje.
E surgiu o DVD.

Infantil.
Com o fim do Xou da Xuxa, houve uma transformação no gênero infantil na tv. Quem melhor manteve o estilo Xuxa de ser, foi a Angélica. Mas a Eliana foi a melhor representante dessa nova geração, com um novo jeito de fazer programa infantil.
Aconteceu a dança das cadeiras entre as musas do reino encantando.
A Xuxa foi para a Argentina, Espanha, Estados Unidos, voltou para o Brasil e estreou o Xuxa Park. A Mara foi para a Argentina, voltou para o Brasil e estreou na Record. A Eliana trocou o SBT pela Record e cedeu seu espaço para a Jacky. Angélica deixou a Manchete, foi para o SBT e depois para a Globo.

Tv.
As emissoras investiram bastante em programas ao vivo e em brincadeiras por telefone. O SBT foi quem mais aproveitou essa fase. O Gugu soube explorar muito bem a participação do público no Domingo Legal. Teve ainda o Fantasia, Alô Christinah...
A programação não tinha muito filtro. Ou nada de filtro. A Rede Manchete já explorava bastante a nudez e o sexo em sua programação. O SBT não ficou para trás, apresentou a série Óz, mostrava toda semana matérias sobre campos de naturismo no SBT Repórter, sem tarjas. E a Globo passava o filme Lagoa Azul na Sessão da Tarde, sem cortes.

Novelas.
Grandes novelas foram produzidas. Em 1995 estreou Malhação e o nome fazia sentido porque tudo acontecia em uma academia. Das minisséries, Riacho Doce e Hilda Furacão se destacaram.
O SBT produziu a melhor das suas novelas, Éramos Seis, e também um grande sucesso entre as crianças, Chiquititas. A Rede Manchete apresentou Pantanal, A História de Ana Raio e Zé Trovão e Xica da Silva. Na Globo passou Rainha da Sucata, Pedra Sobre Pedra, A Indomada, O Rei do Gado, Renascer, e entre outras, a melhor de todas da década, os vampiros que soltavam raios pelas mãos, Vamp.

Assista a este conteúdo no vídeo abaixo.

O Dono do Mundo - Telenovelas.

Há 26 anos estreou a novela O Dono do Mundo, de Gilberto Braga, no dia 20 de maio de 1991, na Rede Globo.
Com direção de Dennis Carvalho, Ricardo Waddington, Mauro Mendonça Filho e Ivan Zettel, Contou com a participação de Antônio Fagundes, Malu Mader, Fernanda Montenegro, Glória Pires, Kadu Moliterno, Ângelo Antônio, Letícia Sabatella e Nathalia Timberg.


E ainda:

Há 48 anos estreou a novela Enquanto Houver Estrelas, de Mario Brasini, no dia 20 de maio de 1969, na Tv Tupi.

Há 4 anos estreou a novela Amor à Vida, de Walcyr Carrasco, no dia 20 de maio de 2013, na Rede Globo.

sexta-feira, 19 de maio de 2017

Hanine - Arábia.

Para quem gosta de violino e dança do ventre, ou não.

MC Gui - Aniversariantes.

Guilherme Kaue Castanheira Alves completou 19 anos.
Conhecido como MC Gui, o jovem cantor nasceu em São Paulo, no dia 19 de maio de 1998.
A carreira de MC surgiu por uma brincadeira. Aos 10 anos de idade, Gui juntamente com seu irmão se divertiam criando letras de funk, e foi quando seu pai resolve investir em uma carreira artística para ele.
Ganhou reconhecimento após lançar a música "Ela Quer" e em 2013, faturava em média 120 mil reais mensais e fazia cerca de 50 shows por mês.

Em 2013, MC Gui lançou o Clipe "O Bonde Passou", que possui mais de 1.5 milhões de acessos no YouTube. Em 2014, lançou o single "Beija ou Não Beija?", juntamente com um videoclipe que teve a participação especial do cantor Latino. Em 21 de abril de 2014, perdeu seu irmão, Gustavo Matheus Castanheira, inicialmente sob suspeita de uma parada cardíaca. O laudo da perícia, no entanto, apontou a morte como resultado de uma overdose de cocaína. Em fevereiro de 2017,foi confirmado como um dos participantes do reality Dancing Brasil,exibido pela Rede Record, mas foi eliminado depois de ter que se ausentar por duas vezes devido a dores no joelho, ocasionado por um acidente de moto que sofreu em 2016.
O rapaz tinha grandes chances de ganhar o programa, não pela sua facilidade de dançar, pois apesar de seu carisma ficava sempre entre os três com menores notas, mas era salvo pela votação popular. Ou seja, Gui venceria com a ajuda dos fãs.

E ainda:

Erom Cordeiro completou 40 anos. Ele nasceu no dia 19 de maio de 1977.
Erom ficou nacionalmente conhecido ao interpretar o personagem Zeca, na novela América de Glória Perez, onde fez par romântico com Bruno Gagliasso.

A Justiça de Deus - Telenovelas.

Há 34 anos estreou a novela A Justiça de Deus, de Crayton Sarzy, no dia 19 de maio de 1983, no SBT.
Com 65 capítulos, dirigida por Antonio Seabra, a novela contou com a atuação de Ana Rosa, Thaís de Andrade, Fausto Rocha Dr e Annamaria Dias, entre outros.

Alice, uma atriz de televisão que desistiu da carreira para se casar, e Adriana, jovem de origem humilde, casada com o médico Jorge, dão à luz a seus filhos no mesmo dia e no mesmo hospital. Enquanto Alice fica viúva dias antes de seu parto, o casamento de Adriana passa por uma crise, para ela o nascimento do seu filho seria a única salvação da sua união. As duas vão para o hospital da cidade para o nascimento de seus filhos. O bebê de Adriana nasce doente e com uma deficiência grave nas pernas, a criança de Alice nasce perfeita e saudável.

Vendo a possibilidade do fim do casamento de sua filha, Beatriz, mãe de Adriana, ao saber que seu neto não sobreviverá, propõe à ambiciosa Ester, esposa do primo de Alice, a troca dos bebês. Nesta noite, uma fatalidade ocorre, um incêndio no hospital, que mata o médico responsável pelo parto das duas, e o único ciente do problema do filho de Adriana, além de Ester e Beatriz. Em meio aos apuros do acidente, Ester e Beatriz trocam as crianças. Entretanto, por uma ironia do destino, o bebê de Adriana, já com Alice, vem a sobreviver.

Anos depois, os mesmos personagens se encontram no mesmo lugar, quando Alice vai trabalhar como empregada na casa de Adriana. Os filhos se aproximam, com grandes diferenças entre eles. Enquanto Paulo torna-se padre, Rogério vira um marginal.


E ainda:

Há 50 anos estreou a novela Os Miseráveis, de Walther Negrão, no dia 19 de maio de 1967, na Band.

quinta-feira, 18 de maio de 2017

Felipe Folgosi.

Luiz Felipe de Andrade Folgosi completou 43 anos.
Ele nasceu em São Paulo, no dia 18 de maio de 1974.
Felipe iniciou sua carreira em 1993 quando teve um papel de importância na minissérie Sex Appeal na Rede Globo e, em seguida, na novela Olho no Olho, onde foi o protagonista "Alef". Esteve ainda em Explode Coração e Corpo Dourado.
A partir de 1998, Felipe passou a se dedicar ao teatro e estrelou a peça Qualquer Gato Vira-lata Tem uma Vida Sexual Mais Sadia que a Nossa, escrita por Juca de Oliveira e dirigida por Bibi Ferreira. Neste ínterim, Felipe teve que recusar papéis em Chiquinha Gonzaga, Um Anjo Caiu do Céu e Malhação e durante cinco anos seu único papel na televisão foi o de Douglas na telenovela Vidas Cruzadas, de Marcos Lazarini, na Rede Record.

Em 2003, o ator retornou à televisão com um papel na telenovela Jamais te Esquecerei, estrelada por Fábio Azevedo e Ana Paula Tabalipa no SBT. No ano seguinte, Felipe retornou à Rede Globo e teve um papel cômico em Começar de Novo. Apesar do fracasso da telenovela, Folgosi prosseguiu com sua carreira e foi contratado para viver um dos personagens centrais de Os Ricos Também Choram, no SBT. Em 2006, o ator passou a integrar o elenco fixo da Rede Record, e já fez participações em Prova de Amor e na Trilogia Caminhos do Coração (Caminhos do Coração, Os Mutantes - Caminhos do Coração e Promessas de Amor. todas de Tiago Santiago). Como apresentador Felipe participou do programa "Tá Ligado" no Canal Futura, no STV na Dança da TV Senac e o "Acredite se Quiser" na Rede Bandeirantes.

Em 2012, fez parte do elenco da quinta edição do reality show A Fazenda da Rede Record, e conquistou o segundo lugar da competição.
Em 2014 assina contrato com o Sbt ,na qual interpreta Geraldo, o pai da Bia, na novela Chiquititas. Mais recentemente fez uma participação na novela "A Terra Prometida" da Rede Record, como o guerreiro "Elieber". Felipe será o protagonista do seriado "171-Negócio de Família", com previsão de estréia em 2017 no Canal Universal.
Como autor, ganhou em 2000 o "Concurso Nacional de Dramaturgia" promovido pelo Ministério da Cultura com a peça "Um Outro Dia". Em 2015 lançou uma graphic novel chamada "Aurora" e planeja lançamento do seu segundo projeto de quadrinhos chamado "Comunhão".