ARQUIVO.

sexta-feira, 10 de agosto de 2018

Festolândia


O programa Festolândia estreou no SBT no dia 19 agosto de 1991. Foi a estréia de Eliana como apresentadora.

Apesar de ela já ter falado em entrevistas que na época tinha 16 anos, o seu ano de nascimento é 1973, logo, em 1991 ela tinha 18 anos.

Eliana era uma das integrantes do grupo Banana Split quando recebeu o convite do Silvio Santos para apresentar um programa no SBT. Ele disse que ela tinha um grande potencial e que o grupo não tinha muito futuro. De fato, o grupo passou por várias transformações e nunca fez um sucesso satisfatório.

O piloto para o Festolândia foi gravado no cenário do programa da Mariane. O que Eliana não esperava era que o programa prometido fosse ficar no ar somente 3 meses.

E além de Eliana, Cristina Rocha também gravou um piloto, mas depois de 3 meses, Silvio Santos cancelou o infantil alegando que os custos para mantê-lo no ar eram muito altos. Talvez a culpa pela falta de anunciantes ou de audiência fosse do próprio Silvio, pois o programa passava no domingo pela manhã, um horário em que muita criança ainda está na cama.

Com o fim do Festolândia, Eliana passou a apresentar a Sessão Desenho, fazendo as chamadas dos desenhos. O programa não tinha cenário, nem platéia, e a própria Eliana se encarregava de escolher os papeis de carta que lhe serviam de fundo. Depois, mantendo esse formato, o programa voltou a se chamar Festolândia.

Assista o vídeo aqui.

Festolândia com Eliana - Túnel do Tempo.

Eliana estreou em agosto de 1991 como apresentadora, em um programa semanal chamado Festolândia. O programa não durou muito tempo, mas ela nunca mais deixou a tv.

sexta-feira, 3 de agosto de 2018

Xuxa, Mara e Angélica na década de 90.

Na década de 90 as três musas infantis passaram por grandes transformações. Pois, se na década anterior elas apenas disfrutaram do sucesso ao estrearem como apresentadoras infantis, na década de 1990 as três tiveram que tomar importantes decisões pondo em risco suas carreiras.
Veja no vídeo abaixo.

quarta-feira, 25 de julho de 2018

Atualidades de julho.

Tem novo clipe da Anitta, e ela no The Voice.
As declarações do pai de Meghan Markle.
Francês pelado.
Pabllo Vitar nos EUA.
E outras coisas mais.

sexta-feira, 20 de julho de 2018

SILVIO SANTOS


Senor Abravanel nasceu no Rio de Janeiro em 12 de dezembro de 1930 no boêmio bairro da Lapa.

Já aos 14 anos, com o irmão Leon e um sobrinho de Adolpho Bloch, vendia nas ruas capa para título de eleitor quando o Brasil entrava numa fase de redemocratização após a ditadura do Estado Novo.
Foi um fiscal da prefeitura que o indicou para um teste na Rádio Guanabara, onde venceu Chico Anysio e José Vasconcelos, no entanto depois de um mês voltou para as ruas, já que como camelô ganhava mais dinheiro.

Aos 18 anos serviu o exército como paraquedista e para conciliar o serviço das forças armadas com uma profissão, tornou-se locutor em uma rádio de Niterói.

Silvio soube usar todas as oportunidades para lucrar e construir sua carreira artística. Foi radialista na barca que fazia a travessia do Rio Niterói e depois, em São Paulo, trabalhou em bares apresentando espetáculos e sorteios em caravanas de artistas.

Tornou-se técnico em contabilidade e estreou na televisão em 1962 com o programa Vamos Brincar de Forca pela TV Paulista, adaptando o formato de shows, espetáculos e sorteios que já fazia.

Paralelamente a carreira de tv, comprou de Manuel da Nóbrega o Báu da Felicidade, empresa que vendia baús de presentes de Natal para crianças, que mais tarde foi adaptada para venda de carnês e sorteios.

Quando a TV Paulista tornou-se filiada da Rede Globo, Silvio alugou o horário e revertia o investimento em anúncios publicitários até que em 1970 os diretores da Globo, Boni e Walter Clark, promoveram reformas no padrão da emissora e não permitiam programas independentes e nem que seus contratados desenvolvessem atividades paralelas.

Persuadido por Roberto Marinho, Silvio ficou na Globo até 1976, quando passou a fazer seus programas na Rede Tupi e transmiti-los simultaneamente com a TVS (TV Studios) canal 11, cuja concessão havia sido outorgada no dia 22 de outubro de 1975 pelo presidente Ernesto Geisel.

Com a falência da Rede Tupi, Silvio passou a trabalhar na Rede Record e chegou a comprar 50% dos direitos da emissora, no entanto em 1981 obteve licença para operar o canal 4 de São Paulo dando início a sua própria tv e continuou usando as repetidoras da Record para alcançar o interior até que no final da década de 1980 a marca SBT ocupou toda a rede.

Só em 1990 é que Silvio vendeu sua parte de Record para o bispo Edir Macedo.

Sílvio projetou em rede nacional Gugu Liberato que apresentava o divertidíssimo Viva a Noite, Mara Maravilha com seu Show Maravilha, Carla Perez como apresentadora, Mariane, Eliana, o palhaço Bozo e a cantora Flor. Além de comprar o passe de Angélica da extinta Rede Manchete e manter Hebe Camargo nas grades da emissora por longos anos.
Em 1987 por problemas na vóz assegurou a permanência de Gugu no SBT que já havia assinado contrato com a Globo.

Sílvio soube explorar programas novos, jogos simples que cairam no gosto popular como o Qual É A Música e trazer para o país as novelas mexicanas de grandes sucessos, é o caso de Carrossel, Rebelde e Chiquititas, além de é claro, o clássico Chavez.

Silvio desenvolveu paralelamente ao SBT várias outras empresas como o banco PanAmericano, Jequiti Cosméticos e Baú da Felicidade, que durante anos fizeram o dinheiro circular como em um ciclo vicioso, ele era o seu maior anunciante em sua própria emissora de tv, mas em 2010 devido a um rombo de mais de dois bilhões e meio de Reais no PanAmericano, no ano seguinte vendeu o Báu da Felicidade e o próprio banco.

Silvio Santos é um homem que se renova, mesmo sem se reinventar. O que faz já tem uma formula conhecida e seu grande trunfo é sua simpatia para com seus telespectadores, tanto que quando tentou se candidatar a presidente da República em 1989 já tinha apoio suficiente dos eleitores a ponto de ameaçar outros candidatos.

Por outro lado, o Senor Abravanel não é do tipo que se deixa levar pelo lado emocional e faz de sua emissora seu maior brinquedo, alterando a grade de horário das programações e contratando e despedindo artistas sem aviso prévio.

Além de piedade o que Silvio não tem é medo, pois algumas vezes não mediu consequências ao lançar na programação do SBT as versões originais, brasileiras, de novelas cujo direito autoral já pertencia a outras emissoras, como é o caso de Pantanal (comprada legalmente, mas) de autoria de Benedito Rui Barbosa, pertencente a Globo e Xica da Silva, além de A História De Ana Raio de Zé Trovão, novelas que a maioria dos artistas já estavam contratados por outras redes de tvs.

Assista o vídeo aqui.

Silvio Santos já trabalhou na Globo e quase foi presidente

Conheça algumas curiosidades sobre a vida de Silvio Santos.

quarta-feira, 18 de julho de 2018

O que sabemos da Bélgica e o que os Belgas sabem do Brasil?

No dia do jogo do Brasil contra a Bélgica, um rapaz muito espirituoso me fez uma provocação em Barcelona. Ele viu percebeu que eu sou brasileiro e me perguntou: - Você é brasileiro? Desculpa, mas hoje vamos enviar vocês de volta para casa. Referindo-se a seleção de futebol.
Até então, eu tinha assistido somente o jogo anterior contra o México. Eu ri, e disse que para mim não faria diferença. Diante da minha reação tranquila, desenvolvemos uma conversa com outro enfoque e depois do resultado conversamos um pouco mais, até que surgiu a ideia de gravarmos um vídeo comentando algumas coisas a respeito da cultura pop dos dois países e suas abordagens foram bastante surpreendentes para mim.

sexta-feira, 13 de julho de 2018

Mundial de futebol.

Copa do Mundo FIFA, conhecida também como Mundial de futebol, é um Campeonato Mundial de Futebol que ocorre a cada quatro anos. É o evento esportivo mais assistido em todo o mundo, superando até mesmo as Olimpíadas.

A origem do futebol é incerta, sabe-se que as primeiras manifestações do pé na bola, surgiram entre 3.000 e 2.500 a.C, na China. Em 1848, a Cambridge University Association Football Club elaborou algumas regras do jogo que foram adotadas pela Football Association em 1863, criando o futebol como nós o conhecemos hoje.

E em 1928, na França, sob a liderança do presidente Jules Rimet, foi criada uma competição aberta a todas as federações reconhecidas pela FIFA (Federação Internacional de Futebol Associado), e a primeira edição ocorreu 2 anos depois, em 1930, no Uruguai, cuja seleção saiu vencedora.

O nome da taça fazia referência a Jules Rimet.

A partir da segunda edição, o torneio adotou o sistema de eliminatórias que permite a participação só das melhores seleções de cada continente. O formato atual do Mundial tem um número limitado de seleções participantes, 32 equipes.

Ao longo de todos esses anos, apenas 8 países foram campeões mundiais até hoje. O Brasil, a única seleção a ter jogado em todas as competições, e é o maior campeão com cinco títulos. É também o único proprietário permanente da Taça Jules Rimet por ter conquistado o tri campeonato em 1970 com Pelé, o único jogador tricampeão mundial da história.

O Brasil venceu o mundial nos seguintes países: 1958 – Suécia. 1962 – Chile. 1970 – México. 1994 – Estados Unidos. 2002 Japão e Coréia do Sul.

As outras seleções que já conquistaram o título são, Itália (4X), Alemanha (4X), Uruguai (2X), Argentina (2X), França (1X), Inglaterra (1X) e Espanha (1X).

O Brasil já sediou a Copa do Mundo em duas ocasiões. Em 1950, quando chegou até a final, mas perdeu para o Uruguai. E em 2014, quando chegou na semifinal, mas perdeu para a Alemanha, que levou o título. E isso ainda está bem claro em nossas memórias, não é mesmo?

Sediar o mundial de futebol gera bastante controvérsias.
A FIFA detém o título de uma das instituições mais corruptas do mundo. Teoricamente o país sede dos jogos seria beneficiado em vários aspectos, como o alto giro do dinheiro deixado pelos turistas em vários meios no país, e as melhorias que cada cidade sede precisa fazer que, consequentemente, fica como legado para a população.
No entanto, apenas a FIFA e os jogadores que já são, em sua grande maioria, podres de ricos, ganham dinheiro. Pois, os ingressos são caros, a instituição recebe ajuda do governo e não paga impostos e, além disso, os investimentos são concentrados em reformas ou construções de estádios, que no caso do Brasil, os custos ficaram quase todos para o governo arcar as despesas com dinheiro público, além de investimentos em obras que ficaram paradas e já estão sucateadas devido o tempo e outros para obras desnecessárias, como uma ponte estaiada em um lugar que não tinha necessidade, servindo apenas como enfeite.

Falta também uma seriedade no quesito respeito cultural e política por parte da FIFA.
O show de abertura não é montado por alguém nativo do país sede, e tão pouco a música tema é produzida por compositores locais. O tema do mundial da África, por exemplo, foi cantada por Shakira, a do Brasil teve Claudia Leite, mas o foco estava em Pitbul e Jennifer Lopes, e a da Rússia foi produzida por Diplo, um dj estadosunidense.
Houve suspeita de fraude na eleição do Brasil como país sede para os jogos de 2014.
E não se levou em consideração que a Rússia é um dos países mais agressivos do mundo em relação aos homossexuais, e tudo o que foi feito não passou de uma recomendação para que casais gays não demonstrassem afeto em público para que não corressem riscos de agressão.

Assista o vídeo aqui.

Copa do Mundo.

Curiosidades sobre a Copa do Mundo.

sexta-feira, 6 de julho de 2018

Batman

O  desenhista  Bob  Kane  é  oficialmente  creditado  como  o  criador  do  super-herói,  inspirado  em  um  esboço  de  Leonardo  da  Vinci,  em  heróis  como  Zorro  e  o  Sombra.  Porém,  o  escritor  Bill  Finger  foi  tão  decisivo  na  formação  de  pontos  chaves  do  mito,  que  muitos  o  consideram  um  cocriador,  foi  ele  que  deu  ao  personagem  o  formato  que  o  consagrou. 

Batman  é  o  nome  usado  pelo  riquíssimo  Bruce  Wayne  quando  incorpora  o  herói  que  caça  bandidos  em  Gothan  City.  Bruce  Wayne  é  um  milionário,  ou  bilionário,  magnata  de  negócios,  filantropo  e  dono  da  corporação  Wayne  Enterprises.  A  cerca  desse  herói  a  história  é  vasta  e  uma  coisa  apenas  é  certa,  o  Batman  quase  nunca  é  o  mesmo.

Nas  histórias  em  quadrinhos  o  personagem  já  protagonizou  fases  distintas,  em  tempos  distintos,  universos  paralelos,  mudou  de  personalidade,  ficou  em  cadeira  de  roda,  morreu,  reviveu,  e  teve  diferentes  trajes,  bem  como  atores  que  o  incorporou  na  tv  e  no  cinema.

O  que  não  muda  em  Batman,  é  a  sua  origem.  Quando  era  criança  ele  testemunhou  a  morte  de  seus  pais  e  treinou  a  vida  toda  para  dominar  diversas  técnicas,  como  a  ventriloquia,  habilidades  teatrais,  artes  marciais,  e  usou  do  próprio  medo  para  amedrontar  seus  inimigos  com  a  ajuda,  também,  da  tecnologia  que  seu  dinheiro  pode  comprar  e  do  seu  fiel  escudeiro,  o  mordomo  Alfred  Pennyworth.

O  personagem  foi  criado  em  1939  sob  encomenda  da  DC  Comics,  apareceu  em  maio  daquele  ano  na  revista  Detective  Comics,  e  em  1940,  devido  a  grande  popularidade,  ganhou  a  sua  primeira  revista  na  cidade  fictícia  de  Gothan.  Batman,  é  ainda  nos  dias  de  hoje  o  personagem  mais  rentável  da  produtora.

Bruce  Wayne  nasceu  em  1916  e  aos  8  anos  viu  seus  pais  serem  assassinados.  Ele  jurou  vingança  e  foi  criado  pelo  seu  tio  Philip  Wayne,  embora  em  outras  histórias,  foi  o  mordomo  Alfred  quem  o  criou.  Ou  seja,  a  história  é  assim,  complexa.

O  homem  morcego  tem  vários  inimigos,  o  mais  célebre  de  todos  é  o  Coringa.  Tem  ainda,  Pinguim,  Charada,  Duas  Caras,  Espantalho,  Ben,  Mister  Freezer,  Era  Venenosa  e  Mulher  Gato  por  quem  o  herói  tem  uma  quedinha.  Todos  adeptos  de  artifícios  e  características  fantasiosas,  assim  como  o  próprio  Batman.

Série  de  TV.
Batman.  Entre  1966  e  1968  o  intérprete  mais  famoso  do  Batman,  Adam  West,  interpretou  o  herói  em  uma  série  focada  no  humor. E Burt  Ward  interpretou  o  Robin  popularizando  a  expressão  Santa  (qualquer  coisa)  Batman.  Os  dois  enfrentavam  os  vilões  e  sempre  se  livravam  de  suas  criativas  armadilhas.  As  cenas  de  lutas  eram  repletas  de  onomatopeias  com  a  música  tema  de  fundo  que  se  tornou  clássica.

Filmes.
Batman.
O  primeiro  filme  do  homem  morcego  chegou  aos  cinemas  em  1989,  intitulado  apenas  Batman,  teve  direção  de  Tim  Burton  e  interpretação  questionável  de  Michael  Keaton.  O  ator  não  foi  bem  aceito  pelos  críticos,  diziam  que  ele,  com  sua  cara  de  gaiato,  não  combinava  com  o  perfil  do  herói.

Batman O  Retorno.
No  entanto,  a  dupla  Tim  Burton  e  Michael  Keaton  repetiu  o  sucesso  nas  telonas  com  o  filme  Batman  Returns  em  1992.

Batman  Eternamente.
Em  1995  Joel  Schumacher  assumiu  a  direção  de  Batman  Forever  com  Val  Kilmer  no  papel  de  Batman  e  apresentou  o  companheiro  do  herói,  Robin,  interpretado  por  Chris  O’Donnell.

Batman  &  Robin.
E  em  1997  o  diretor  enterrou  a  série  com  o  desastroso,  propositalmente,  Batman  &  Robin.  George  Clooney  interpretou  o  homem  morcego  em  parceria  com  Chris  O’Donnell  no  papel  de  Robin  novamente  em  uma  saga  repleta  de  piadas  e  cenas  que  extrapolaram  o  bom  senso.  O  filme  apresentou  a  Batgirl.

Batman  o  Começo.
Em  2005  chegou  nas  telonas  o  primeiro  filme  de  uma  nova  série  para  o  deleite  dos  fãs.  Batman  Begins,  dirigido  por  Chistopher  Nolan.  Christian  Bale  encarnou  o  herói  em  sua  melhor  versão  até  agora.

O  Cavaleiro  das  Trevas.
A  sequência  chegou  nos  cinemas  em  2008  com  o  título  The  Dark  Knight.  O  Cavaleiro  das  Trevas  Ressurge.

O Cavaleiro das Trevas Ressurge.
E  em  2012  o  terceiro  filme  fechou  a  série  com  The  Dark  Knight  Rises.  Este  filme  apresentou  o  Robin  que  não  chegou  a  usar  o  uniforme,  mas  segundo  o  diretor,  o  longa  não  deixou  margens  para  uma  continuação.

Batman  Vs  Superman.
Em  2016  Ben  Affleck  estreou  na  pele  do  homem  morcego  no  filme  Batman  Vs  Superman  que  mostrou  o  quanto  o  cara  é  espetacular,  pois  mesmo  sem  superpoderes,  com  o  uso  da  estratégia  e  coragem  (e  muita  estupidez,  convenhamos),  venceu  o  homem  de  aço.

Esquadrão  Suicida.
No  mesmo  ano,  em  2016,  Bruce  Wayne  apareceu  no  filme  Esquadrão  Suicida,  onde  os  vilões  são  os  protagonistas.

Liga  da  Justiça.
Quase  no  final  de  2017  a  DC  Comics  lançou  em  parceria  com  a  Warner  Bros  Pictures  o  filme  Liga  da  Justiça  que  trouxe  Ben  Affleck  novamente  no  papel  do  homem  morcego  e  Zack  Snyder  como  diretor.

Curiosidades.
Na  década  de  1950  as  histórias  do  Batman  tiveram  que  ser  adaptadas  ao  capitalismo  dos  EUA,  infantilizadas  sob  a  desconfiança  de  que  o  comunismo  da Rússia  usava  os  quadrinhos  para  disseminar  a  sua  ideologia.  Foi  quando  surgiu  o  Robin,  uma  criança  multicolorida  para  quebrar  o  lado  sombrio  das  histórias,  e  outros  personagens  foram  acrescentados  como  Ace,  Bat-cão  e  Bat-woman.  

Ao  contrário  da  série  da  década  de  1960,  Batman  não  age  durante  o  dia.  E  foi  por  exigência  dos  produtores  desse  seriado  que  surgiu  nos  quadrinhos  a  segunda  versão  de  Batgirl.

Vários  criadores  trabalharam  no  sentido  de  trazer  de  novo  o  personagem  de  volta  às  suas  raízes  sombrias  para  os  quadrinhos  e  em  1986  Frank  Miller,  o  mesmo  autor  de  Os  300,  fez  The  Dark  Knight  Returns.

Batman  não  brigou  só  com  o  Superman,  ele  já  lutou,  e  venceu,  o  Capitão  América.

Veja o vídeo aqui.

Batman - das revistas, tv e cinema.

Veja quantas fases o Homem Morcego já viveu na tv e no cinema. Veja também quem foram os seus intérpretes.

quarta-feira, 4 de julho de 2018

sexta-feira, 29 de junho de 2018

quarta-feira, 27 de junho de 2018

Uma conversa sobre as Paquitas.

Neste vídeo eu convidei um seguidor do meu canal para conversarmos algumas coisas sobre as Paquitas.

quarta-feira, 20 de junho de 2018

Xuxa, Vinny e Feiticeira faziam algumas coisas que não gostavam.

Todos os artistas são desinibidos e tem orgulho de suas obras, certo?
Nem todos, ao menos nem de tudo.
Xuxa, Vinny e Joana Prado já deram declarações sobre o que não gostavam de fazer no ápice do sucesso.