ARQUIVO.

quinta-feira, 20 de julho de 2017

35 semelhanças entre Mara e Angélica.

Hoje é dia do amigo, então vamos relembrar da relação de duas apresentadoras que fizeram muito sucesso nas décadas de 1980 e 1990.
Mara e Angélica disputavam o horário vespertino, pela atenção das crianças e adolescentes, em emissoras concorrentes, mas constantemente estavam se encontrando. A boa relação só acabou quando, ironicamente, as duas trabalharam na mesma tv.
Veja algumas semelhanças e diferenças entre as duas.

terça-feira, 18 de julho de 2017

Kananga do Japão.

A novela Kananga do Japão estreou no dia 19 de julho de 1989, na Rede Manchete.
Escrita por Wilson Aguiar Filho, foi produzida por Jayme Monjardim com a colaboração de Rodrigo Cid, Sérgio Perricone, Gil Haguenauer, Guto Graça Mello, Colmar Diniz e Guilherme Arantes, sob a direção de Carlos Magalhães e Tizuka Yamasaki.

Voltada para o público adulto, foi recebida positivamente pela mídia e imprensa. Desta forma, foi condecorada por seis categorias vencidas no troféu APCA, da Associação Paulista dos Críticos de Arte.

A cantora Misty executou o tema de abertura, "Minha", presente em um CD lançado paralelamente ao folhetim, o qual contou com canções de Elis Regina, Evandro Mesquita, entre outros. O título "Kananga do Japão" é uma referência ao nome da casa noturna na qual a personagem Dora encontra seu grande amor, Alex. Por sua vez, o nome da casa noturna é uma referência à flor conhecida como cananga-do-japão. A telenovela ainda abrangeu temas como homossexualidade e adultério.

Cristiane Torloni e Raul Gazolla interpretaram as personagens principais Dora e Alex, respectivamente, numa trama que narra fatos ocorridos no Brasil durante a década de 1930, tais como a revolução de 1930 e 1932, o integralismo e a intentona comunista. Giuseppe Oristanio, Tônia Carrero, Zezé Motta, Cristiana Oliveira, Cláudio Marzo, Carlos Eduardo Dolabella, Tamara Taxman, Elaine Cristina, Carlos Alberto, Haroldo Costa e Paulo Castelli desempenharam os demais papéis principais da história.




Bicho do Mato.

A novela Bicho do Mato estreou no dia 18 de julho de 2006, na Rede Record.
Foi escrita por Cristianne Fridman e Bosco Brasil, com colaboração de texto de Maria Cláudia Oliveira, Valeria Motta e Camilo Pellegrini e a supervisão de Tiago Santiago.
A direção geral ficou por conta de Edson Spinello, enquanto a direção de criação foi realizada por Spinello em parceria com Roberto Bomtempo e César Rodrigues. Foi reprisada entre 16 de março a 26 de junho de 2009, em 90 capítulos.

André Bankoff interpreta o protagonista, Juba, um rapaz que mora em uma fazenda no Pantanal em contato com a natureza e com a tribo indígena ali presente, mas que vê sua vida virar de cabeça para baixo quando assassinam seu pai misteriosamente e ele se vê obrigado a ir para a cidade grande em busca de respostas.

Além de André Bankoff, a trama contou com a atuação de Renata Dominguez, Jonas Bloch, Miriam Freeland, Marcos Mion, Ana Beatriz Nogueira, Thaís Fersoza, Raphael Viana e Amandha Lee, entre outros.

A primeira versão de Bicho do Mato passou na Rede Globo, escrita por Chico de Assis, em 1972.

segunda-feira, 17 de julho de 2017

Boca do Lixo.

A minissérie Boca do Lixo estreou no dia 17 de julho de 1990.
Foi escrita por Sílvio de Abreu, em 8 capítulos, e dirigida por Roberto Talma.

Foi a estreia de Sílvia Pfeifer na teledramaturgia. Além dela, Reginaldo Faria, Alexandre Frota, Stênio Garcia, Cláudio Corrêa e Castro, Mário Gomes, Susana Vieira e Tony Ramos, entre outros, atuaram na minissérie.

Cláudia Toledo (Sílvia Pfeifer) é uma bela mulher cuja carreira artística começou de forma bastante promissora. Fazendo fotografias para revistas masculinas e o cinema nacional, no período das pornochanchadas, e se transformou em um símbolo sexual. Mas com a retração da indústria cinematográfica a sua desastrosa experiência em televisão, a carreira de Cláudia entrou em decadência. Porém a vida de Cláudia mudou totalmente ao ser assediada pelo industrial Henrique Ribeiro (Reginaldo Farias), um quarentão solteiro e rico. O inevitável envolvimento entre os dois resultou em casamento e eles foram morar na cidade de Rio Negro, onde Henrique assumiu o seu cargo na metalúrgica herdada pelo seu pai.
Em Rio Negro Cláudia conheceu Tomás (Alexandre Frota), empreiteiro de uma obra de seu marido, um tipo másculo e bonitão com quem se envolveu. Mas o casamento e o adultério fizeram parte de um plano criminoso de Henrique, que precisava desaparecer depois de dar um golpe envolvendo muito dinheiro.

sábado, 15 de julho de 2017

Curiosidades sobre novelas.

Veja quais são as novelas mais vendidas do Brasil e do mundo.
Também, quais são as novelas que ganharam versões em emissoras diferentes.
E os folhetins mais longos do país, entre outras curiosidades.

Vamp.

A novela Vamp estreou no dia 15 de julho de 1991, na Rede Globo.
Foi escrita por Antônio Calmon, em 179 capítulos, com colaboração de Tiago Santiago, Vinícius Vianna, Lilian Garcia e dirigida por Jorge Fernando, Fabio Sabag e Carlos Manga Jr.

Contou com a atuação de Cláudia Ohana, Reginaldo Faria, Ney Latorraca, Joana Fomm, Fábio Assunção e Nuno Leal Maia, entre outros.

Em Armação dos Anjos, cidade fictícia do litoral do estado do Rio de Janeiro, o capitão reformado Jonas Rocha, viúvo com seis filhos, casa-se com a historiadora Carmem Maura, também viúva e com seis filhos. Eles terão problemas inéditos, além daqueles comuns a uma família numerosa, ao entrar em contacto com os vampiros que assolam a cidade com a chegada da famosa cantora Natasha, para a gravação de um clipe.

Natasha, uma cantora de rock, vendeu sua alma ao terrível conde Vladymir Polanski, chefe dos vampiros, para brilhar na carreira. Mas ele descobre que em encarnações passadas ela era Eugênia, o seu amor, que preferiu ficar com Rocha, na outra vida do capitão Jonas. O conde passa então a perseguir Natasha e a família do capitão, inclusive usando de seus poderes para envolver Carmem Maura.

Natasha, por sua vez, quer destruir Vlad para se livrar de sua maldição. A única arma de que dispõe para isso é a Cruz de São Sebastião, que está escondida em algum lugar em Armação dos Anjos. A cruz deve ser manejada por um homem chamado Rocha. O herói é portanto o capitão Jonas.

Também está em Armação dos Anjos o bandido Jurandir, fugindo de Cachorrão, um líder de marginais que Jurandir assaltou por engano. Na cidade, ele se esconde nas vestes de um padre, fica amigo da garotada e recebe o apelido de "Padre Garotão". A batina, no entanto, não é empecilho para seu louco namoro com Marina, a protegida de Cachorrão.


sexta-feira, 14 de julho de 2017

Anos Rebeldes.

A Série Brasileira Anos Rebeldes estreou no dia 14 de julho de 1992, na Rede Globo.
Escrita por Gilberto Braga, em 20 capítulos, foi livremente Inspirada nos livros 1968 – O Ano que Não Terminou, de Zuenir Ventura, e Os Carbonários, de Alfredo Sirkis. Contou com a colaboração de Sérgio Marques, Ricardo Linhares e Ângela Carneiro; tendo direção de Dennis Carvalho, Ivan Zettel e Silvio Tendler, com direção geral de Dennis Carvalho.

Contou com a atuação de Malu Mader, Cássio Gabus Mendes, Cláudia Abreu, Marcelo Serrado, Betty Lago, Kadu Moliterno, Pedro Cardoso, Bete Mendes, Deborah Evelyn, Rubens Caribé, Gianfrancesco Guarnieri, Marcelo Novaes, Tuca Andrada, Susana Vieira, Eva Wilma, Maria Padilha e Herson Capri, entre outros.

A trama mostra o romance entre os jovens Maria Lúcia e João Alfredo, na cidade do Rio de Janeiro, e a trajetória de um grupo de colegas do tradicional Colégio Pedro II, desde 1964, quando se forma e se instala no Brasil o regime de ditadura militar, até 1985, altura em que a política governamental terá já influenciado definitivamente os seus destinos.
O destino dos personagens está diretamente ligado ao momento político do país, que não atua, na minissérie, apenas como pano de fundo, como ocorreu com o período histórico da minissérie Anos Dourados, também de Gilberto Braga.

quinta-feira, 13 de julho de 2017

Dia Mundial do Rock.

Hoje é dia de Rock, bebê.
O dia 13 de julho é conhecido no Brasil como Dia Mundial do Rock.
Embora seja chamado de dia mundial do Rock, a data é celebrada só no Brasil.
O dia foi escolhido em homenagem ao Live Aid, megaevento que aconteceu em 13 de julho de 1985. A celebração é uma referência a um desejo expressado por Phil Collins, participante do evento, que gostaria que aquele fosse considerado o "dia mundial do rock". O evento também ficou conhecido por contar com grandes artistas do gênero, como Queen, Mick Jagger, Keith Richards, Ronnie Wood, Elton John, Paul McCartney, David Bowie, U2 entre outros.

Além do Tempo.

A novela Além do Tempo estreou no dia 13 de julho de 2015, na Rede Globo.
Escrita por Elizabeth Jhin, com colaboração de Eliane Garcia, Lílian Garcia, Duba Elia, Vinícius Vianna, Wagner de Assis e Renata Jhin; conta com direção de Luciana Oliveira, Roberta Richard e Davi Lacerda, direção geral de Pedro Vasconcelos e núcleo de Rogério Gomes.

A novela é a quarta da autora a abordar o tema da espiritualidade, sendo as anteriores Amor Eterno Amor (2012), Escrito nas Estrelas (2010) e Eterna Magia (2007), todas na mesma faixa horária.[9] Caracterizado por Elizabeth Jhin como um folhetim tradicional, a trama é a primeira da teledramaturgia brasileira a ter o maior salto entre fases da história das telenovelas, 150 anos, contada através da reencarnação dos personagens principais de uma fase para outra.
A novela teve duas vinhetas de abertura, uma para cada fase da novela.

Contou com a a atuação de Alinne Moraes, Rafael Cardoso, Paolla Oliveira, Ana Beatriz Nogueira, Emilio Dantas, Irene Ravache, Letícia Persiles e Júlia Lemmertz, entre outros.


quarta-feira, 12 de julho de 2017

Justify My Love - Gretchen.

Você sabia que a Gretchen gravou a música Justify My Love, que ficou conhecida na voz de Madonna?
Sim, foi em 2012.
A música é de composição de Ingrid Chavez com Leeny Kravitz. Nos créditos entra o nome de Madonna, mas ela recebeu a música pronta e apenas reproduziu a versão original que Ingrid já tinha gravado.
O vídeo da música tem cenas do filme Aluga-se Moças, em que Gretchen atuou. As cenas são bem picantes.

O Astro.

A novela O Astro estreou no dia 12 de julho de 2011, na Rede Globo.
Escrita por Alcides Nogueira e Geraldo Carneiro, foi livremente inspirada na telenovela homônima de Janete Clair exibida originalmente em 1977. Escrita com colaboração de Tarcísio Lara Puiati e Vitor de Oliveira, contou com a direção de Fred Mayrink, Allan Fiterman e Noa Bressane, direção geral de Mauro Mendonça Filho e direção de núcleo de Roberto Talma.
Essa foi a primeira "novela das onze" a ser exibida pela emissora, teve 64 capítulos, e ganhou o Emmy Internacional Awards 2012 na categoria de melhor telenovela. O remake foi escrito para comemorar os sessenta anos da telenovela brasileira.

Contou com a atuação de Rodrigo Lombardi, Carolina Ferraz, Thiago Fragoso, Alinne Moraes, Humberto Martins, Henri Castelli, Juliana Paes, Regina Duarte, Daniel Filho e Marco Ricca e Ellen Roche, entre outros.

terça-feira, 11 de julho de 2017

Sangue do Meu Sangue.

A novela Sangue do Meu Sangue estreou no dia 11 de julho de 1995, no SBT.
A trama original de Vicente Sesso, foi adaptada por Paulo Figueiredo e Rita Buzzar (substituídos pelo próprio Vicente Sesso), com direção de Nilton Travesso, Henrique Martins, Antonino Seabra e Del Rangel e direção geral de Nilton Travesso.

Contou com a atuação de Tônia Carrero, Lucélia Santos, Marcos Caruso, Rubens de Falco, Othon Bastos, Tarcísio Filho, Bia Seidl, Osmar Prado, Lucinha Lins, Guilherme Leme, Denise Fraga, Jussara Freire, Bete Coelho Rubens Caribé, Suzy Rêgo e Irene Ravache, entre outros.

A história se passa no Brasil do século XIX, nos tempos do Segundo Reinado. Para evitar que o desfalque que dera no banco do sogro fosse descoberto, Clóvis Camargo faz com que Carlos, o funcionário que poderia incriminá-lo, sofra um acidente com uma bomba. Carlos sobrevive, mas perde a memória e não se lembra mais da mulher Helena e dos filhos Lúcio, Cíntia e Ricardo.
Dez anos se passam. Perambulando pelas ruas, Carlos se junta à trupe mambembe de Raposo, que o acolhe, e recupera a memória. Passa então a acompanhar o dia-a-dia de sua família sem se revelar vivo e a lutar para que Clóvis pague por todas as maldades que cometera. Além do desfalque e da tentativa de assassinato, ele oprime a mulher, Júlia, tenta convencer a todos de que ela está louca e maltrata os escravos, entre outras atrocidades. Em meio à trama está a atriz Pola Renon, que era amante de Carlos e com sua suposta morte passou a ajudar a família dele, sem revelar nada sobre o romance. O filho mais velho de Carlos, Lúcio, se apaixona por Pola e vive os dramas desse amor em meio às maquinações pela abolição da escravatura, luta que conta com Júlia como aliada quando esta resolve se libertar das garras opressoras de um marido que não a ama.

segunda-feira, 10 de julho de 2017

Nego do Borel.

Leno Maycon Viana Gomes nasceu no Rio de Janeiro, no dia 10 de julho de 1992.
Conhecido pelo nome artístico Nego do Borel, já lançou três álbuns, um DVD e nove singles pela Sony Music. É conhecido por suas performances humorísticas nos palcos. Iniciou a carreira como ator em 2015 na novela Malhaçãoː Seu Lugar no Mundo e Malhação: Pro Dia Nascer Feliz, no papel do personagem Cleiton.

Cresceu no Morro do Borel e parou os estudos na quarta série, para se dedicar ao funk. Contudo, o sucesso só chegou em 2012, com a canção "Os Caras do Momento". O Nome "Nego do Borel" surgiu de um apelido dado por seus amigos moradores do morro do borel.
Sonhava com a vida artística desde os 10 anos de idade, pedia aos DJs do seu bairro para o deixarem subir no palco e para abrir shows de outros artistas.
A ideia de se tornar músico não era apoiada por sua mãe, que preferia que ele estudasse e trabalhasse. Iniciou a carreira com o nome "MC Maiquinho", mas teve que mudar ao descobrir que havia outro artista com esse nome. Com seus primeiros 100 mil reais, comprou uma prótese dentária e reformou a casa para sua mãe.

Em 2015 estreou como ator no seriado Malhação - Seu Lugar no Mundo, como o personagem Cleiton, em 2016 repetiu o personagem na temporada Malhação: Pro Dia Nascer Feliz.

Páginas da Vida.

A novela Páginas da Vida estreou no dia 10 de julho de 2006, na Rede Globo.
Foi escrita por Manoel Carlos e Fausto Galvão, com colaboração de Maria Carolina, Juliana Peres, Ângela Chaves e Daisy Chaves, e dirigida por Jayme Monjardim, Fabrício Mamberti, Teresa Lampreia, Frederico Mayrink e Luciano Sabino, com direção geral de Fabrício Mamberti e Jayme Monjardim e núcleo de Jayme Monjardim.

Contou com a atuação de Regina Duarte, Lília Cabral, Marcos Caruso, Tarcísio Meira, Thiago Rodrigues, Ana Paula Arósio, Sônia Braga e Marcos Paulo, entre outros.

A novela recebeu a indicação no Emmy Internacional 2007 de melhor atriz pela atuação de Lília Cabral.
Foi a novela de estreia de Grazi Massafera como atriz. Ela tinha participado do Big Brother Brasil do ano anterior.

domingo, 9 de julho de 2017

Ana Botafogo.

Ana Botafogo nasceu no Rio de Janeiro, no dia 9 de julho de 1957.
Começou a estudar em sua cidade natal e a dançar profissionalmente na França, no Ballet de Marselha. Frequentou ainda a Academia Goubé na Sala Pleyel, em Paris (França), a Academia Internacional de Dança Rosella Hightower, em Cannes (França), e o Dance Center-Covent Garden, em Londres (Inglaterra).

Desde 1981 é a primeira-bailarina do Theatro Municipal do Rio de Janeiro já tendo se apresentado na Europa, América do Norte, América Central e América do Sul.
Estreou no Municipal com o ballet Coppélia, o que abriu portas para novos convites internacionais. Fez uma participação especial como atriz em Páginas da Vida, telenovela das oito da TV Globo, escrita por Manoel Carlos, no papel de filha de Tarcísio Meira e Glória Menezes, e como uma professora de ballet muito culta.