ARQUIVO.

segunda-feira, 27 de março de 2017

A carne é fraca e as informações são falhas.

A operação da Polícia Federal que investiga as empresas de carnes no país levantou algumas discussões ao longo da semana, uma delas foi das próprias empresas atingidas que tiveram a credibilidade perdida e tentam com a ajuda até do governo, que também não convence mais ninguém de nada, para contornar a situação. Na minha opinião, a solução seria transformar os abatedouros em estufas de produtos orgânicos, aí sim seria uma volta por cima com dignidade.
Não demorou para que a internet fosse bombardeada com memes prós e contra. Surgiram muitas piadas a respeito desse descaso e também teve aqueles que buscaram justificativas para continuar se alimentando do produto.

De tudo o que eu li, e vi, duas coisas me chamaram a atenção. Aliás, duas situações envolvendo as apresentadoras divas dos anos 80 e 90. Mara e Angélica.
Angélica voltou a dizer que é vegetariana, mas que come cachorro quente. Não teria problema nenhum nisso, pois eu sou vegetariano e como cachorro quente, mas a apresentadora não usa salsicha vegetal e até fez um comercial para a Perdigão em 2015.
Já a Mara Maravilha, que tem seguido uma alimentação sem carnes há algum tempo, fez comentários a favor do vegetarianismo na hora errada. Durante a apresentação do Fofocalizando, no SBT, ela deslanchou a falar sobre o direito à vida dos animais, ao uso excessivo de água para a criação de bovinos, etc, e foi interrompida pelo Décio Peccinini que a lembrou que os vegetarianos matam muitos vegetais para se alimentar.
Pois é.

Mara ainda não consegue fazer leitura de ambiente e volta e meia dá bola fora, perdeu uma ótima oportunidade de ressaltar que o problema maior não é o papelão que virou piada na internet, mas os produtos químicos utilizados para manter a carne com aparência (só aparência), cor e cheiro (ou ausência de cheiro) de saudável. Além dos antibióticos e hormônios injetados nos animais desde muito pequenos que são absorvidos por quem se alimenta daquela carne.

Décio precisa entender que a questão não é matar alguém ou algo para se alimentar, é a alimentação natural de cada ser. Nós humanos não temos organismo de carnívoros. O vegetal que consumimos chega ao prato vivo, cheio de energia, e no pé de onde foi tirado nasce outro. Muitos animais morrem para virarem comida de outros animais, é a lei da natureza, mas os carnívoros matam e comem o bicho com o sangue ainda quente, não levam para congelar ou assar, pois seu organismo é preparado para isso.

E a angélica pode se sentir a vontade para comer cachorro quente e peixe quando quiser, mas dizer que é vegetariana aí não dá, pois frutos do mar apesar do nome, são bichinhos. Nem eles e nem as salsichas brotam na terra ou dão em árvores.

Nenhum comentário: