ARQUIVO.

segunda-feira, 1 de maio de 2017

1 de maio. Origem do feriado.

O Dia do Trabalhador, Dia do Trabalho ou Dia Internacional dos Trabalhadores é celebrado anualmente no dia 1º de maio em vários países, como no Brasil, Portugal, Angola, e Moçambique, entre outros países.
A data é marcada pela manifestação de 1886 nas ruas de Chicago, nos Estados Unidos, por trabalhadores que pediam a redução da jornada de trabalho.

A manifestação se resultou em uma greve geral, e no dia 3 de maio através de um conflito com a polícia, aconteceu a morte de três manifestantes. No dia seguinte (4 de maio) uma nova manifestação foi organizada como protesto pelos acontecimentos dos dias anteriores que resultou na morte de um policial, devido a explosão de uma bomba lançada da multidão. Outros sete morreram no conflito que se originou a partir de então, até a polícia abrir fogo sobre os manifestantes e matar doze pessoas, além de ferir dezenas de outras.
Cinco sindicalistas foram condenados à morte e três condenados a pena perpétua. Estes acontecimentos passaram a ser conhecidos como a Revolta de Haimarcet. Três anos mais tarde, no dia 20 de junho de 1889, em Paris, ficou decidido que anualmente uma manifestação seria convocada com o objetivo de lutar pelas 8 horas de trabalho diário. A data escolhida foi o primeiro dia de maio, como homenagem às lutas sindicais de Chicago. 

Em 1º de maio de 1891 uma manifestação no norte de França foi dispersada pela polícia resultando na morte de dez manifestantes. Esse novo drama serviu para reforçar o dia como um marco da luta dos trabalhadores, meses depois a Internacional Socialista de Bruxelas proclamou esse dia como dia internacional de reivindicação de condições laborais.
Em 23 de abril de 1919 o senado francês ratificou o dia de 8 horas e proclamou o dia 1º de maio, feriado. Em 1920 a União Soviética adotou o dia como feriado nacional, servindo de exemplo que foi seguido por muitos outros países.

Em Portugal, só a partir de maio de 1974, após a Revolução dos Cravos, é que se voltou a comemorar livremente o Primeiro de Maio, e este passou a ser feriado.
Com a chegada de imigrantes europeus no Brasil, as ideias de princípios e leis trabalhistas vieram junto. Em 1917 houve uma Greve geral. Com o fortalecimento da classe operária, o dia foi declarado feriado pelo presidente Artur Bernardes em 1925.
O dia foi comemorado na Suécia pela primeira vez em 1890, com manifestações e desfiles em 21 cidades.
Nova Zelândia o Dia do Trabalho é celebrado na quarta segunda-feira de outubro, em homenagem à luta dos trabalhadores locais que levou à adoção da jornada diária de 8 horas diárias antes da greve geral que resultou no massacre nos Estados Unidos.
Na Austrália o Dia do Trabalho varia de acordo com a região.
Os estadunidenses se negam a reconhecer essa data como o Dia do Trabalhador. Nos Estados Unidos e no Canadá o Dia do Trabalho é celebrado na primeira segunda-feira de setembro, escolhido propositadamente para que não fosse lembrado o massacre de 1 de maio.

Nenhum comentário: