ARQUIVO.

sexta-feira, 14 de abril de 2017

Via Negromonte.

Wilma Fernandes Negromonte nasceu em Belo Horizonte, no dia 12 de abril de 1959.
Tornou-se cantora e atriz e traz em sua bagagem profissional, no Brasil e no exterior, trabalhos em teatro, cinema e televisão, além de uma premiada carreira como cantora e vasta experiência na dança.

Via iniciou sua carreira artística aos 16 anos de idade, com aulas de balé clássico, música, canto e piano. Mais tarde, mudou-se para Nova York, onde morou durante quase uma década. Lá cursou dança, dramaturgia, canto lírico e música popular no American Ballet Theatre, com profesores como David Howard, Stella Adhler, Iris Hiskey e Betty Longnecker.
Em 1979, estreou profissionalmente na Broadway, como Anita em West Side Story, e seguiu em musicais como Mame, Gota Dance e Can-Can. Em 1984, depois de ter participado, como bailarina em Cotton Club de Francis Ford Coppola, e de ter ficado encantada com a banda sonora do filme, forma sua primeira banda e é contratada pela CBS, chegando, mais tarde a gravar Hello Baby, dando, então, início a sua carreira como cantora solo.

De volta ao Brasil, lançou dois novos LPs, dando continuidade a sua carreira como cantora, que lhe rendeu em 1987 o Prêmio Sharp de Música, na categoria pop-rock, pela canção Preconceito. Em maio do mesmo ano foi premiada como melhor atriz, no 22º Festival Guarnicé de São Luís do Maranhão, por sua atuação em O Auto de Leidiana de Rosemberg Cariri.

Símbolo de versatilidade e competência, a atriz é também conhecida por seu desempenho na direção musical e coreografia de grandes espetáculos, como Os Ciganos, Grande Sertão: Veredas, O Pedido de casamento, Romance dos dois soldados de Herodes, Arte da África e Arte Pre-Colombiana Performances.

Via Negromonte foi casada com o ator Nelson Xavier por 23 anos, mas se separou em 2010. Ela anunciou a separação durante o lançamento do filme As Mães de Chico Xavier, na qual ela fez uma mãe que perdeu o filho.
Em seu currículo estão obras como, Sítio do Picapau Amarelo, Belíssima e A História de Ana Raio e Zé Trovão, entre outros tantos.

Nenhum comentário: